fbpx

Lojas em: Bragança Paulista (11) 4034-6755 | Atibaia (11) 4411-3454 | Itatiba (11) 4034-6755

Educação Financeira

Empréstimos: Guia Básico

Para que serve o empréstimo pessoal? Essa é a pergunta que todo mundo deve se fazer antes de pegar dinheiro emprestado em qualquer instituição.

Seja para quitar pendências ou antecipar um sonho, o dinheiro do empréstimo tem um custo – e ele aparece, principalmente, na forma dos juros.

Todo empréstimo é, portanto, uma dívida em si – e, para evitar que ela saia do controle, é fundamental se planejar com cuidado para fazer o pagamento.

Portanto, antes de contratar um empréstimo, é muito importante ter visibilidade de quais são as taxas de juros cobradas.

Como são cobrados os juros em um empréstimo?

Normalmente, os juros cobrados por um empréstimo são do tipo composto – ou, em outras palavras, juros sobre juros, pois são somados aos juros acumulados do montante que ainda está em aberto do empréstimo.

Como assim?

Vamos considerar um empréstimo de R$ 3 mil, que será pago em 10 meses e tem juros de 3% ao mês. Na primeira parcela, serão cobrados R$90 de juros (3% de 3.000). 

Neste caso, o total do empréstimo vai ser de R$ 3.516,90 e este será, dividido em dez parcelas de R$ 351,69. O valor da primeira parcela é abatido do quanto ainda deve ser pago do empréstimo – logo, sobram R$2.805,21. Sobre esse valor, irá incidir 3% de juros.

E assim por diante. 

É possível perceber que, em um empréstimo, exatamente por conta da cobrança de juros compostos, o prazo de pagamento tem grande influência. Afinal, quanto mais tempo, maiores serão os juros acumulados.

O que as instituições financeiras fazem é considerar o custo total do empréstimo, já com os juros compostos cobrados, e dividí-lo pelo número de parcelas que o cliente quer pagar – assim, ele paga todo o mês o mesmo valor. Por isso, é possível oferecer descontos nas parcelas quando o cliente faz o pagamento antecipado delas.

Complicou?
O Banco Central do Brasil disponibiliza uma calculadora virtual na qual você pode fazer todas estas simulações totalmente de graça!

Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo.

Esta é a maneira como os juros de um empréstimo são calculados – mas podem existir outros custos além dele. A composição de todos esses custos é chamada de Custo Efetivo Total (CET). O CET é apresentado para quem contrata o empréstimo como um percentual anual e pode incluir seguros, tributos e tarifas, além dos juros e do IOF que são obrigatórios.

Em empréstimos, o IOF, sigla para Imposto sobre Operações Financeiras, é de 0,38% sobre o valor total mais uma porcentagem de 0,0082% por dia, calculada de acordo com o prazo de pagamento.

A contratação de seguro para empréstimo e outros adicionais variam conforme a instituição financeira. Por isso, é importante ficar atento a quais são os custos do seu empréstimo além da taxa de juros para evitar pagar mais por ele.

Portanto, podemos concluir que pedir um empréstimo pessoal pode ser um recurso usado na hora de resolver uma emergência ou na hora de realizar um sonho há muito tempo planejado.

Qualquer que seja o objetivo, o resultado final é um só: quem pega um empréstimo precisa se comprometer a pagar uma dívida em um prazo determinado. E essa dívida envolve juros – que se acumulam se você começar a atrasar os pagamentos e podem se tornar no futuro uma dívida muito maior e comprometer seu nome no mercado em geral.

QUALIDADE, BOM ATENDIMENTO E PREÇOS BAIXOS!